Principal Base

Quem inventou a base?


A base é o primeiro passo em qualquer maquiagem, fazendo com o restante dure mais, além de também melhorar o aspecto e o tom do nosso rosto, tornando-o homogêneo. Como é um produto básico, ela pode ser encontrada em várias formas e texturas, para cada tipo de pele. Tudo isso devemos aos romanos. Confira a história e descubra por quê.

As mulheres sempre quiseram ter uma aparência bem cuidada e uma pele uniforme no rosto. Essa busca começou em 27 a.C., quando aparecem as primeiras bases, durante o Império Romano. Nessa época, começaram a ser fabricadas as primeiras pastas caseiras, com cera de abelha e óleos naturais, para que o rosto ficasse com um aspecto mais uniforme e bem cuidado. Em alguns casos, o produto recebia pó de mica, ingrediente que continua sendo usado nas maquiagens hoje em dia, para dar mais luminosidade.

Do século V ao XIV, vários produtos naturais foram usados para fazer máscaras para o rosto, já que a pureza vinha acima de tudo, segundo as exigências religiosas, que determinavam que isso era algo que também deveria se refletir na pele. Para alcançar estes objetivos, vários compostos eram produzidos utilizando o trigo em pó como ingrediente principal.

Bases-BR

A partir do Renascimento Italiano, mais ou menos em 1400, uma gama de cores mais ampla começou a ser usada. Todas as técnicas anteriores se modernizaram e apareceram bases com texturas e tonalidades diferentes. No entanto, como antes, seu uso ainda estava reservado para mulheres poderosas e aristocratas.

Ano após ano, as bases foram evoluindo e, no início do século XIX, na França, apareceu o popular esmaltado de rosto, uma pasta aplicada sobre a pele para deixá-la lisa e uniforme. Entre os seus componentes estava o chumbo, por isso o efeito tinha até 12 meses de duração, embora a sustância fosse muito tóxica para a pele.

Durante muito tempo, aproximadamente de 1900 a 1980, este item da maquiagem, que hoje é indispensável para nós, tinha apenas uso profissional, ou era usado em ocasiões especiais ou artísticas. Era possível vê-la em atores, mímicos ou personagens da televisão. A Chanel lançou a marca “Blanc”, inspirada na base usada pelos profissionais até então.

liquid foundation and tube isolated

Na década de 1990, as bases passaram a se popularizar e foram lançadas em versões em creme e líquidas. O leque de tonalidades para cada pele também se ampliou. Todas as mulheres passaram a encontrar uma que combinasse com seu rosto.

Em 2013, quando parecia que tudo já havia sido inventado, apareceu o BB Cream, Blemish Balm, produto que surgiu na Ásia e revolucionou o universo da maquiagem. O creme de textura quase líquida facilitava a aplicação, unificava o tom da pele, além de proporcionar uma boa cobertura. O resultado é um rosto com uma aparência mais natural.

No entanto, um ano depois, as BB Cream perderam um pouco de espaço para as CC Creams, Color Correction, uma evolução no setor. A Avon lançou a sua em 2014, não somente para reforçar a correção, como para unificar com mais eficiência a cor da pele, sem obstruir os poros. Isso significa que ela pode ser usada em todos os tipos de pele, sobretudo nas oleosas.

beauty amd make-up concept - closeup picture of beautiful woman with brush applying cream foundationDicas

  • Antes de aplicar a base, certifique-se que sua pele está bastante hidratada.
  • Você pode usar uma pré-base ou primer, com textura mais suave, para que a base e o resto da maquiagem durem mais tempo (quando você for a uma festa, por exemplo).
  • A base sempre deve ser do tom mais parecido com o da sua pele.
  • Escolha texturas mais líquidas se você tiver a pele mais oleosa, e mais cremosas, se sua derme for mais seca.
  • Aplique com uma esponja sintética ou um pincel para conseguir um efeito melhor. Evite usar os dedos!
  • É importante fixar a base com pó compacto, para que ela dure mais e fique melhor em sua pele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *